Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA SENZALA COM MONSENHOR ANTONIO

Há muito tempo, no ano de 1850 mais ou menos as fazendas ainda tinham como principal fonte de mão de obra, o trabalho escravo. Em meio a todas estas fazendas, uma se destacava dentre as outras. Era a fazenda de Monsenhor Antonio, conhecido pela sua coragem, bravura e por ser implacável no tratamento com seus escravos...todos tinham medo dele...escravo que não obedecia, não trabalhava como ele desejasse...apanhava....

Monsenhor Antonio era um homem bonito, altivo,cabelos claros olhos verdes azulados, penetrantes, dono de uma voz maravilhosamente sexy... admirado por todos naquela região, principalmente por mulheres....

Ele acompanhava de perto o trabalho das escravas, no cuidado com as roupas, alimentação....ele queria tudo perfeito...porém dentra as tantas escravas...uma se destacava, por não ser negra, ou mulata...na verdade foi deixada na fazenda quando bebê, e amparada pelas mulheres na senzala. Ela se sobresaia por seu olhar desafiador, por não temer o chicote, na verdade parecia que ela gostava de apanhar,,,,todos os demais chamavam atenção dela para que não despertasse a atenção do monsenhor....mas parece que era isso q ela queria....se chamava Samantha, tinha um corpo bem feito, seios fartos, biquinhos duros...bundinha bem feita...adorava usar um vestito de tecido fino, que deixa a mostra sua silhueta sexy...adorava lavar roupa no riacho agachava sem calcinha,,era uma semvergonha de primeira....e numa dessas manhãs...com o sol quente....ela foi escondida ao riacho mais afastado para nadar nua...e abrandar o calor....e pelo mesmo caminho, logo pela estrada vinha o Monsenhor Antonio em seu cavalo....viu de longe aquela mulher e resolveu parar a certa distaância para observa-la....

como boa safada que era....adorava sentir a agua por entre suas coxas....havia uma pequena queda dágua...e Samantha abria suas pernas deixando que os jatos de água batessem com força na sua xoxota avantajada....com lábios salientes.....que delícia....aquela agua batendo em seu clitáris provocava ondas d tesão maravilhosas...ela alisava o corpo, apertava seus mamilos...e quando gozava...provava seu práprio mel....e já mais relaxada, porém não satisfeita, nadou até a margem e se deitou sob as pedras, sentindo o calor do sol no seu corpo bem feito, a brisa passeava pelo seu corpo provocando arrepios, as gotinhas dágua iam escorrendo ´pelo seu corpo e sentia seus biquinhos endurecerem...estava excitada....melada, molhada, foi se tocando aos poucos com as pernas abertas...Monsenhor vendo a cena, decidiu se aproximar com seu cavalo, mesmo louco de desejo ...precisava castigá-la...e sabia bem como o faria...

Samantha teve suas fantasias interrompidas pelo barulho do galope e levantou-se assustada, e viu que para seu espanto era Monsenhor q se aproximava, com seus cabelos ao vento...ela não pode nem pegar a roupa q estava do outro lado do riacho...saiu correndo nua...mas não a tempo de se safar, pois monsenhor Antonio, experiente em capturar fujonas safadas laçou-a sem dá...desceu do seu cavalo, e se aproximando de Samantha, disse com voz ríspida e provocadora: - O que pensa que está fazendo? sua vagabunda! vai ver comigo agora como se trata vagabundas iguais a vc....Samantha, desafiadora, não se fez de medrosa...tentou se esquivar dos braços dele...mas no fundo, queria ser enrabada por aquele homem...e foi exatamente oq aconteceu....ele levou para a margem do rio, sob as pedras....pelos cabelos....deitou-a na pedra,,,,e começou a lamber seus seios, seu corpo todo....foi se despindo e Samantha pode ver aquele corpo unico, maravilhoso...sexy...ela abriu as pernas....se tocou e provava o seu mel...lambendo agilmente os dedos e passando pelo corpo....e pode sentir Sr Antonio se aproximando da xoxota dela....lambendo toda...enfiando a lingua....ela sussurrava de prazer....ela mesma abria a xoxota com õs dedos e lhe oferecia...era uma vadia....

Sr Antonio fe-la transar até a exaustão....e não contente ainda...disse a ela que iria voltar nua para a fazenda....para que vissem o quanto era safada....ele ja montado em seu cavalo, fez Samantha andar mais a frente....lhe dando relhadinhas na bunda, e quando por vezes ela caia de 4..ele passava suavemente o relho em sua xoxota melada....ela gemia de prazer....

Chegando na fazenda pediu ao feitor que separasse uma senzala para ela, sozinha e que colocasse um mastro onde seria amarrada nua....pois iria castig-a´la a noite...mas antes disso....pra evitar que a escrava fugisse, trancou-a no seu escritário, dizendo a ela que iria ter que colocar algumas coisas em ordem,

Samantha sabia que sua tarde iria ser uma delícia....e foi mesmo, se aquilo era castigo...ela queria morrer açoitada por aquele homem...

Sr ANtonio sentado em sua mesa, fez Samantha se ajoelhar na sua frente...e com seu pau na mão...olhava com aquela cara de tarado para ela...ele nem precisou pedir...Samantha começou a lamber a cabeça...molhar ,,,chupava-lhe todo...engolia...quanto prazer ela sentia naquilo...estava agachada,,,com as pernas abertas, se tocava....enquanto chupava aquele pau delicioso...gemia de prazer...levantou, virou-se de costas s sentou naquela pica ....pode sentir cada centimetro entrando nela...e se esfregava tanto tanto,,,,que delicia...vendo que Sr Antonio ia gozar, pediu-lhe que gozasse em sua cara, para que ela pudesse se lambuzar toda....



Já a noite, amarrada no mastro de sua solitária senzala....Samantha aguardava ansiosa pela visita d monsenhor...ia fantasiando aquelas mãos em seu corpo...a lingua entre suas pernas...aaaahhhh



Ouviu o ranger da porta e pode ver Sr Antonio, com o relho de cavalo nas mãos....adentrando a senzala quente...seu suor escorria pelo corpo,,,,ela sentia sua respiração aumentar de desejo....por aquele homem mau,,,que a tinha feito gozar feito louca durante todo aquele dia....ele foi se aproximando e dando relhadinas em sua bunda...passava seus dedos , alisando sua xoxota molhada e quente de desejo...circulava andando vagarosamente a sua volta....chamando a de vadia, falava em seu ouvido enquanto lhe metia os dedos na xoxota...ela queria mais...pedia...implorava...me fode,,,me fode,,,,ele passava o pau no cuzinho dela...colocava e tirava,,,,ela choramingava de tesão....e pedia,,não para...não para....mas ele era implacável...e deixou-a ardendo de desejo, aguardando o práximo castigo.....

As noites na senzala nunca mais seriam as mesmas.....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Fui obrigada a da a bucetaCONTOSPORNO.sapecacontos eróticos de milhares casa assediada pelo vizinhocontos eroticos mae senta no colo do filho de saiafoda interracial dezenho foda com a sinhacintos eróticos ! pra todos... meu nome é Carlos. vou contar como foi a minha priimeiracontos eróticos sobre irmã bucetudacontos abusadoEu e minha sogra no quarto contoscheirando os sapatos da minha irman podolatria contos eroticoscontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadesexo com mae do amigo contosme vinguei da minha mae contoscontos eroticos.sou evangelica e dei pro mecanicoconto gay troca troca fotoContos comendo a mulher do amigovideos porno mulher da a buceta com as pernas bem abertas io macho ainda chupa seus peitoesconto erotico com meu sogro peladodelicia de assalto contos eróticos gang bangcontos eroticos surubascontos eroticos chantagiando a prima da mulhercontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico gay meu avo ensinou ao filho e agora ensina ao netoConto minha mulher pegou eu dando o cuconto erótconto lesbicsconto erotico sobrinha bebadaconto meu marido rola pequenaContos o carcereiro comeu minha bucetaestrupamendocomessei a alizar o pau do marido da minha tia contoCasada viajando contoscontos eroticos dei no velorio do meu maridoContos de metidas nos cuzinhos inocentescomtos estrupada por pivetesContos bct larga adorooprimeiraveznabundinhacontos eroticos sequestrona casa a praia com a cunhada casada contosconto erotico minha namorada cuidado de mimconheci a vara do meu padrasto muito novinha contos eroticosconto erotico peguei meu irmao na minha maeputinhasinocenteconto erótico com professora de filosofiaенцеси с зоофилыContos erotico menino novinho arrombado no circomeu marido que que eu tou pra outro comto eroticochupando o pau e.lambendo o cinema caraContos eroticos seios devorados mordidostetudas sogras ninfentas contosContos eroticos danadinha colo do velhotia gozou no meu pau ao lado do primo contocontos eróticos homem maduro gostoso da pica grande f******conto ertico casada japoneza no sitiocontos eroticosó policial coroaTrai meu marido com o pedreiro negãopai quero atencao contos eroticosMeu compadre arrombou minha bucetacontos eróticos de bebados e drogados gaysconto sem calcinha a troco de doceminha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contoscomi meu aluno lercontos curtpscontos eroticos cadelacontos amante da sogra gorda que metecasa dos contos gay meu dono e o meu paiTennis zelenograd contocontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cuconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camahomen dotado arronba cu rapaz de programacontos er tioNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto erotico esposa olhava por marido e gemia com cara safadacontos eroticos colega de trabalhoconto erotico homens cm pirces linguatransei gostoso com minha aVò insertoscontos intimo de uma enteadamaridos broxas contos