Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENTIADA PIVETA

Eu tinha algumas fantasias que achava impossivel realizar mas por obra do destino, uma delas fez minha vida mudar totalmente. Eu era casado com Vivian uma mulher maravilhosa, inteligencia e beleza caminhavam juntas em seu modo de ser, era seu segundo casamento, do primeiro tinha trazido como bagagem uma filha de 19 anos, Marcela, eu me dava muito bem com a menina, eu sempre ficava fascinado em ve-la de camisola em casa ou mesmo de calcinha e sutian em seu quarto, eu sempre fui muito respeitador apesar das minhas fantasias com a menina, fantasias que ativavam de forma muito potente meu relacionamento com Vivian, era ela que pagava o pato pelo tesão que sua filha dava pra mim, nem sei dizer quantas vezes eu metia na minha mulher pensando na minha entiada, minha performace melhorava muito e Vivian gozava gostoso na minha pica, mas minha entiada começou a entrar na adolescencia, e viu em mim seu confidente e conselheiro, como eu chegava antes do trabalho que a mãe dela começamos a conversar nestas horas, todos os dias ela ela vinha me perguntar alguma coisa, era uma tentação pois vinha vestindo o uniforme da escola, sainha frizada, camisa e meias brancas ela nem imaginava o perigo que corria, uma de nossas conversas eu pedi que fosse mantido em segredo nossa amizade para que sua mãe não se enciúmasse, ela concordou e aquilo ativou uma intimidade que crescia a cada dia, algumas vezes ela tirava o sapatinho e pedia pra eu fazer massagem em seus pés, ela se deitava no sofá e colocava os pés no meu colo, eu fazia a massagem e pedia pra ela fechar os olhos e relaxar, assim que ela fechava os olhos eu levantava sua perna falando que era pra circular o sangue, mas na verdade aquilo me mostrava sua calcinha branca, meu pau endurecia, e na verdade eu nem precisava encostar nela apenas o seu cheiro me deixava ligadão, Marcela no começo se preocupava com que a saia subisse mas como tudo era segredo em nossa relação a menina nem se importava mais a calcinha aparecia o tempo todo, eu me deliciava com a visão e imaginava a xoxotinha dela por baixo do pano, eu tambem nem me importava mais em disfarçar meu olhar e fazia até comentarios sobre sua periquita, um dia fiz um comentario em forma de desafio, tipo; Quando voce tiver pelinho na xaninha voce vai entender, aí eu vou te explicar!!... ela disse que já tinha pelinhos e eu brincando duvidei, ela disse que ia mostrar, eu pedi que não, ela insistiu e foi abaixando a calcinha, eu tentei virar o rosto mas não teve jeito, ela mostrou os pelinhos e a bucetinha, fiquei sem palavras, minha boca encheu de agua, não me contive e fui colocando a mão e elogiando-a dizendo que ela já era uma mulherzinha e com meu pudor indo por agua abaixo pedi pra ver seus peitinhos ela abriu alguns botoes e puxando o sutien pra cima mostrou os bicos do peito, com uma mão alizei seua pelinhos e com a outra seus peitos, minha mão escorregou pra xaninha que estava molhadinha ela suspirou fechou os olhos e deitou-se de costas, se entregou, podem imaginar a imagem, uma menina de uniforme escolar com a calcinha nas coxas, a camisa aberta com os peitos aparecendo, suas pernas estava um pouco flexionadas, uma encostada nas costas do sofá e outra quase caindo no chão, eu estava com o faca e o queijo na mão, sua bucetinha meladinha de tesão me insentivava a continuar a caricia, apertei seu grelinho entre o indicador e o polegar, ela se contorceu de prazer, o meu prazer nem se fala, eu me abaixei e meti a boca na xaninha, ela gemeu, eu lambi, chupei, cheirei e bebi todo seu caldinho, era uma delicia, saquei meu pau pra fora que estava duro pra caralho, puxei ela para chupar seus peitos ela se ergueu chupei com força tirei sua calcinha e a saia abri sua camisa totalmente e foi puxando ela pra cima de mim encostei meu cacete na xoxota molhada com dificuldade o pau deslizou pra dentro, logicamente que era bem apertada, entrei espremido até encostar no cabacinho ela deu uma parada eu disse pra ela se acalmar e sentar que ia doer sá um pouco depois parava ela me segurou nos ombros, subiu de novo até a cabeça da minha pica ficar na entrada e sentou de uma vez o selinho se arrebentou numa boa sentia a barreira indo embora ela deu um gemidinho quando o cabaço rasgou mas aguentou firme até o fim foi até a base do meu pinto, ficou paradinha me olhava com um olhar lindo seus olhos estavam cheios de agua e sorria pra mim, eu flutuava de amor pela minha entiada naquela hora, meu pau todo enfiado nela, ela rebolou e começou a se movimentar subindo e descendo, nosso tesão era muito forte, o prazer inigualavel e absoluto ela estava me dominando inteiro eu apenas beijava seus peitos e segurava em sua bundinha ajudando na subida e descida, ela gemia dizendo que era muito bom, eu numa procura endoidecida do orgasmo mais desejado da minha vida, não tive duvida quando vi Marcela se contorcendo num gozo em cima de mim bombei meu corpo pra cima e atingi o meu orgasmo dentro dela, era intenso e muito forte sua bucetinha esmagava meu pau e eu sentia as contraçoes das paredes de sua bucetinha, minha porra saiu com pressão, era tudo que eu sonhava, ela me beijou, sorriu e se rebolou em cima de mim brincando e dizendo que era a garota mais feliz do mundo naquele momento e tudo era graças a mim. Eu escutei aquilo, e me senti como ouvisse a mais suave e deliciosa canção, meu pau não amolecia, fodemos mais duas vezes naquele dia, e isso passou a tornar parte de nossa rotina diaria, metiamos todos os dias, ela aprendeu fazer de tudo chupava minha rola, dava o rabinho e a buceta como mulher crescida isso em plena adolescencia, ela até hoje ama tudo que tem haver com sexo e prazer, apesar de Marcela e eu fazermos tudo bem discretamente acredito que minha mulher sabe ou no minimo suspeita que eu como sua filha, mas pelo jeito nem se importa, nisso já se vão 6 anos de muito prazer em relações familiar, rejuvelheci muito nesse periodo, minhas roupas são modernas e minhas atitudes são sempre visando o prazer de Vivian e Marcela...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


o sonho da minha putinha ea ser estuprada poe varios e eu realiseicontos coroas primas do interiorcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos na roça com minha maelouco pelo bumbum da minha irma contos eroticoscontos de cú de irmà da igrejacontos de empregada da vizinhacontos gay chorei no pau do coroasalvando meu filho contosCasadoscontos-flagrei.cunhada casada e timida linda contosmomento papo de mÃe pornoContos eroticos bem safadoo com.varios carasoFoderam gente contos tennsContos eroticos casal maduro e pedreirocontos do caralhoconto de o tenente me chupou muito gaychupei palai e depois ele me fudeu contos eroticoscontos eroticos/ emprega safada anal orgiaporno gay pai apostou cu para o vizinhoso contos de gay sendo aronbado por varios machoscontos tias putasporno conto erotico depois de malhar fui fodida na academiacasa dos contos abusada por meninoslambendo a calcinha da esposa safada contoscontos de cú de irmà da igrejacontos eroticos flaguei minha mae dando também quis cumer sua bundaHomem mais velho iniciando duas meninas novinhas as chupar pica contos eroticosconto erotico ficando com um doente mentalconto erotico mae se bronzeando a bunda pediu p filho passar bronseador no raboconto muito gata quis anal dotadoconto gay zoofilia com galinhaConto erotico minha esposa pagouscanto erotico comi namoradatia de saia safada contocontos eróticos virgens e cenoura na bucetaf****** irmã mora nos peitos das gostosascontos eroticos reais minha cunhada me seduziu e eu comiConto erotico, meu amigo e minha esposa depois da festa em minha casap*** do tio contosvizinhalesbicacontocontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecontos eroticos de casal sendo forcado mulher virar puta e homem viado em festas sadomazoquismotoquei sem querer na bunda de minha sogra contos eroticosdormino na mesma cama com duas irmas fudeno uma e a outra ficano com tesaocanto erotico comi meu primocontos erotico irmao xupando buceta d irma d 9aIniciada pelo padrasto contocontos assim corninho que vce gosta de verconto mamando vizinho casadoeu e meu mae usa drogas filhos contos eroticocontos me vesti de mulhercazal gay fudedo gostoso ao vivoconto erótico gay brincandohomem de calcinha enrabadocontos gay patrao velho doido por rolacantos historias transei com minha sobrinha de 11aninhosmeus tios comeram as camareiras do hotel conto eroticocontos eroticos usi um vibrador no escritorioContos pornos-mostrei o pau duro pra minha maecontos esposas putas castigadas no cucache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html contos eroticos casada e o farmaceitico negaoContos eroticos novinha analcontos comi a vendedora de da avonmeu corno bebe porra de outro macho na minha buceta / contos eroticosFoderam gente contos tennsConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentrocontos gays/sendo chantageado e levando ferro a forçasou carente meu sogro pintudo contoscontos com fotos tia e sobrinho baixinho realContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorconto flagrei minha irma dando e enrabeiConto erotico namorada do amigo bebada no acampamentocontos eróticos amigas prostitutasSou gay e tranzei com um travest contos eroticocasa dos contos eroticos com piscineiro taradocontos eroticos.meu amante exigiu que minha filhinha participassecontoeroticodonacasaTennis zelenograd contocontos eroticos praia de nudismocontos eroticos ousados com muita excitacao